Alegria e Tristeza

Então, uma mulher disse: “Fala-nos da alegria e da tristeza.”

E ele respondeu:

“Vossa alegria é vossa tristeza desmascarada.

E o mesmo poço que dá nascimento a vosso riso foi muitas vezes preenchido com vossas lágrimas.

E como poderia não ser assim?

Quanto mais profundamente a tristeza cavar suas garras em vosso ser, tanto mais alegria podereis conter.

Não é a taça em que verteis vosso vinho a mesma que foi queimada no forno do oleiro?

E não é a lira (instrumento de cordas dedilhadas usado na Antiguidade) que acaricia vossas almas a própria madeira que foi entalhada à faca?

Quando estiverdes alegres, olhai no fundo de vosso coração, e acharei que o e vos deu tristeza é aquilo mesmo que vos está dando alegria.

E quando estiverdes tristes, olhai novamente no vosso coração e verei que, na verdade, estareis chorando por aquilo mesmo que constituiu vosso deleite.

Alguns dentro vó s dizeis: “A alegria é maior que a tristeza”, e outros dizem: “Não, a tristeza é maior.”

Eu, porém, vos digo que elas são inseparáveis.

Vêm sempre juntas; e quando uma está sentada à vossa mesa, lembrai-vos de que a outra dorme em vossa cama.

Em verdade, estais suspensos como os pratos de uma balança entre vossa tristeza e vossa alegria.

É somente quando estais vazios que estais em equilíbrio.

“Quando o guarda do tesouro vos suspende para pesar seu ouro e sua prata, então deve a vossa alegria ou a vossa tristeza subir ou descer.”

O Profeta – Gibran Kalil Gibran

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *