Muito além do corpo

Simone na lila

Existe uma analogia ancestral, ou metáfora, que é encontrada nas obras sânscritas mais antigas, a qual diz que, na verdade, o corpo é um veículo e que somos seus passageiros.

Evidentemente, devemos cuidar do nosso carro, trocando o óleo e mantendo-o limpo, e não destruí-lo ou negligenciá-lo.

Da mesma maneira, devemos zelar, apreciar e ser muito gratos pelo nosso corpo, pois ele é um presente inestimável que nos permite existir neste mundo e buscar conhecimento espiritual. No entanto, o corpo é isto: “um presente para nós”, mas “nós” somos outra coisa.

Hrdayananda Dasa Gosvami 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *