Qual é o seu Dharma?

Cada um de nós carrega em si um dom, algo que fazemos especialmente bem. Somente seremos felizes quando conseguirmos descobrir um dom e aprendermos a dedicá-lo não só em benefício próprio, mas de toda a humanidade.

Há 14 anos quando comecei a dar aulas de yoga impulsionada por uma força que não sabia de onde vinha passei a sentir coragem, um grande entusiasmo, paz, minha saúde melhorou, me senti mais bela, abundande e melhorei meus relacionamentos. Finalmente me deixei levar pelo “Poder Criativo” que atua sobre todos nós, nos direcionando para nosso dharma. Quando nos deparamos com esta força do universo, temos a opção de brigar contra ou se deixar levar aceitando, confiando e agradecendo tudo que chega até nós.

Quando fazemos algo que nos sentimos infelizes e o tempo não passa, estamos vivendo fora da nossa missão de vida, fora do nosso dharma. Quando fazemos algo que nos eleva, nos traz felicidade e o tempo voa, estamos vivendo dentro do nosso dharma.

Leia mais

Mudanças e felicidade – Yoga na vida!

Viver é agir. Agir é inevitável.

Pelas ações construímos uma relação com a existência. Não podemos dizer que viver seja nada diferente de fazer ações. Vegetar não é viver. Uma pessoa em coma está viva, mas não podemos dizer que esteja vivendo. Assim, usando nossa capacidade de escolha, e percebendo que não podemos fugir ao fato de que viver é fazer, nos relacionamos com os demais e com o mundo. Essas ações são sempre feitas a partir da constatação de que temos opções e uma faculdade chamada livre arbítrio, através da qual realizamos essas escolhas.

Leia mais