A Devoção e a Mente

“As pessoas altamente intelectualizadas amiúde não apreciam a devoção que consideram uma forma de fraqueza em termos de emoção; no entanto, a devoção é a própria seiva que vitaliza a mente. Se não temos devoção por algo, a mente se torna estéril, vazia e autodestrutiva. Mesmo quando somos muito sensatos ou inteligentes, a devoção é essencial. Para usar uma metáfora, a mente é como o pavio, o conhecimento é a chama, mas a devoção é o óleo que alimenta o pavio. Sem ela, o conhecimento, até mesmo o conhecimento espiritual consumirá a mente”.

 

“Uma visão ayurvedica da mente” – Dr. David Frawley

 

 

 

2 Comments

  1. Eduardo Buzzi

    Acho que a palavra, dedicação cai um pouco melhor que devoção, que ao meu entender tem uma conotação religiosa. Beijos! Edu

  2. Olá Edu! Concordo, mas como eu copiei o texto de um livro que gosto muito não caberia a mudança do termo. Se tentarmos interpretar esta palavra sem a conotação “religiosa”, devoção nada mais é do que o amor, o entusiasmo, o combustivel, a viveza ou agudeza espirutal que dá sentido a vida e que nos conduz ao caminho de união (yoga). Podemos convesar mais sobre isso. Vem fazer uma aula! bjss Simone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *