Uma freira que amava o Yoga

hermogenes1

Aceitação

Adoro esta palavra, em outro post já escrevi sobre isso, motivo pelo qual coloquei o nome do nosso espaço de Yoga e Ayurveda de Sim…O texto abaixo é do professor Hermogenes e é uma prova de que aceitar, entregar gera transformação.

“Nós vencemos metade da batalha quando mudamos nossas mentes e aceitamos o mundo como o encontramos, inclusive os seus espinhos”.Orison Swett Marden

Namastê!

Simone Saavedra

Uma freira que amava o Yoga

Este caso não é hipotético. Igual a ele tenho tido muitos outros. Um dos mais interessantes porque logrou certa notoridade, foi com uma irmã vicentina da Santa Casa de Misericordia do Rio. Baixou à enferemaria em plena crise de asma agravando seu efisema pulmonar depois de ter recebido extrema-unção, sendo, portanto esperada sua morte.

O Divino Médico inspirou-me a abordar o caso, apelando antes de mais nada, para os sentimentos e convicções religiosas da paciente. – Irmã, todos os dias, a senhora diz “seja feita a vossa vontade”, não é?

Semissufocada, com dificuldade, confirmou. – A senhora diz , mas não cumpre.- acusei-a, com um sorriso amigo, como a pedir desculpas pela impertinência. A senhora precisa realmente deixar Deus tomar conta do seu corpo. Vamos aprender a fazer isso? Quer apostar que nunca sentiu maior felicidade do que sentiu agora, confiando o seu organismo e todos os problemas ao supremo? Vou ensinar-lhe a realizar, no organismo, o “seja feita a vossa vontade”, e a senhora vai ver como agora mesmo, a crise vai cessar, pois Deus não falha quando toma conta. A senhora só está assim, asmática, sofrendo tanto, porque ainda não sabe como deixar Deus tomar conta. Ao contrário a senhora só tem tido fé em sua própria luta contra esta coisa.

Até agora, só tem usado seus próprios recursos. E isso só lhe tem trazido ansiedade e frustração… Agora mesmo vai mudar de atitude. Pare de fazer esforço, consinta que Deus entre em ação. Feche os olhos…

E comecei a ensinar-lhe a relaxar. O resultado foi impressionante. O nervosismo cedeu. O pavor foi substituido pela calma. A respiração foi se minimizando até que, semblante muito sereno, parecia adormecida.

Havia então silêncio em sua alma envolvida até então em luta inglória, estafante e desastrosa.

Tendo aprendido a relaxer, à medida que os dias se passavam, mais precisamente foi conseguindo se entregar ao seu “príncipe”, e dentro de um mês, ela, que já não é jovem e parecia condenada a morte, voltou a seu caridoso serviço. Pôde considerer-se curada, pois já tendo sido assaltada por recidivas, comportou-se inteligentemente, isto é, seguindo a estratégia que aprendera. O que foi dito para a crise asmática é válido para qualuqer dos múltiplos quadros com que a coisa martiriza a vida de inúmeros. Quaisquer que sejam os sofrimentos psicossomeaticos, quaisquer que sejam os sintomas neurovegetativos. Utilize a estratégia, vai dar certo. Garanto-lhe.

Hermógenes, Yoga para nervosos, p 45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *